Tendências de TI no segmento financeiro

Instituições financeiras estão buscando cada vez mais soluções para se modernizarem. Saiba mais:

Por: Leonardo Raposo, Co-Founder and Head of US Operations
Escrito em: 25/11/2020

O segmento financeiro sempre apresentou ações tecnológicas inovadoras visando segurança de informação e novas experiências ao usuário. Atualmente, os avanços ocorrem em uma velocidade ainda maior. A pandemia do novo coronavírus modificou o comportamento do consumidor, aumentando sua presença no mundo digital.

Novas soluções e tendências de tecnologia para o segmento financeiro estão surgindo – e se fortalecendo. Bancos, seguradoras, corretoras, financeiras e até mesmo administradoras de cartão de crédito podem se beneficiar delas, pois geram otimização de custos, melhoram a produtividade dos colaboradores e permitem a transferência de resultados aos clientes. São elas:

 

Cloud computing

 

A computação em nuvem para instituições financeiras só traz benefícios. Melhora a velocidade de navegação, traz segurança de dados, mobilidade no acesso e otimiza gastos. Dessa maneira, é uma das principais tendências para o segmento, já colocada em prática há algum tempo e com crescimento acelerado.

 

Machine learning

 

Machine learning é um tipo de inteligência artificial que está sendo bastante utilizado pelas instituições financeiras em diversas vertentes – como para o atendimento ao cliente e para análise de dados captados.

Essa tecnologia permite o aprendizado aos softwares para que o banco ou instituição atenda melhor e mais rápido seus clientes de maneira automatizada. Como consequência, diminuem-se os custos com processos manuais e burocráticos e aumenta-se a velocidade de realização de operações.

 

ERPs

 

ERPs são sistemas de gestão integrados onde ficam acumulados dados do cliente e todas as movimentações e contatos feitos. Eles facilitam o controle de operações, ajudam as empresas a melhorarem seus processos internos e a integrarem atividades.

Em um mesmo sistema setores como vendas, finanças, TI e outros estão integrados de forma organizada, permitindo à empresa potencializar suas atividades e produtividade e reduzir gastos.

 

Aplicativos

 

O uso de aplicativos continua em alta, pois dá poder ao consumidor “desbancarizando” operações. Diretamente pelo celular, é possível se cadastrar, abrir conta, pedir crédito, fazer transferências e solicitar serviços, como cartões de crédito, com taxa zero.

O desenvolvimento de aplicativos, no entanto, precisa ser planejado, pois o trabalho não termina com o lançamento do app. As atualizações e melhorias devem ocorrer por todo o tempo de vida do programa.

 

Internet das coisas (IoT)

 

Este é um conceito que está crescendo e que ocupa cada vez mais espaço no planejamento tecnológico das empresas. Trata-se da interconectividade entre equipamentos, uma tendência que irá se consolidar no futuro.

Para serviços financeiros, podemos pensar em integração de dispositivos capazes de realizar operações, como pagamentos automatizados no mercado, integrados entre as prateleiras e o celular do usuário, sem necessidade de passar pelo caixa, já presentes em alguns mercados pelo mundo.