Conheça as áreas que mais demandam profissionais em TI

Quais são as vagas para profissionais de TI mais difíceis de preencher? E quais habilidades você precisa ter para conquistá-las?
Por: Anderson Victor, Tech Recruiter na Mazzatech
Escrito em: 15/07/2020
A tecnologia já é onipresente em nossas vidas, a ponto de nos relacionarmos com ela o tempo inteiro sem sequer percebermos. No âmbito corporativo, o setor de tecnologia já está integrado às demais áreas, o que torna os profissionais de TI fundamentais para qualquer negócio.

Porém, ainda há bastante dificuldade em encontrar profissionais capacitados em algumas áreas da tecnologia. De acordo com pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), apenas em nosso país o mercado de tecnologia tem déficit de 24 mil profissionais por ano. Cerca de 70 mil profissionais serão demandados ao ano até 2024 – e formamos apenas 46 mil pessoas anualmente.

Há mais vagas para profissionais de TI do que candidatos disponíveis. A pesquisa State of the CIO 2020 (EUA) identificou as 12 áreas de TI que mais têm dificuldades para serem preenchidas:

  • Cibersegurança: 39%
  • Ciência de dados e análises: 35%
  • IA e aprendizado de máquina/ RPA: 31%
  • Serviços/ integração em nuvem: 18%
  • Tecnologias herdadas: 18%
  • DevOps/ DevSecOps/ processos ágeis: 17%
  • Internet das Coisas: 17%
  • Arquitetura em nuvem: 16%
  • Design thinking / UX: 16%
  • Engenharia de software: 15%
  • Desenvolvimento de aplicativos: 15%
  • Gerenciamento multi cloud: 15%

Dividi as categorias acima em 4 grandes áreas, que se comunicam entre si e têm pontos em comum, mas também características próprias e únicas. Vamos conhecê-las melhor:

 

Segurança

 

Os sistemas mudam, as linguagens de programação evoluem, mas a segurança é um problema perene para quem lida com tecnologia.

Nesse cenário, as vagas para profissionais de TI exigem conhecimento de redes diversas, conhecimentos avançados em cibersegurança e uma habilidade bastante importante: experiência em legislações e regulamentos locais de cada empresa atendida.

O cruzamento de informações entre diferentes sistemas também tem se tornado comum, exigindo que o profissional de TI conheça bem todo esse tráfego e suas vulnerabilidades.

 

Análise/ ciência de dados

 

Cada acesso à internet, hoje, deixa milhares de dados interessantes para as empresas. Coletar e analisar esses dados para usos inteligentes em campanhas de marketing, lançamentos de produtos e comunicação com o cliente é fundamental.

Os analistas e cientistas de dados devem possuir habilidades para trabalhar essas informações, transformando-as em um valioso combustível para as estratégias empresariais.

 

Design thinking/ UX

 

O design thinking pode ser aplicado a diversas áreas, com o intuito de resolver problemas, principalmente, para empresas que vendem produtos digitais. O usuário é colocado no centro de desenvolvimento do produto, enquanto os profissionais, de maneira colaborativa, trabalham para resolver seus problemas.

Dessa forma, é necessário ter equipe multidisciplinar. O profissional precisa ter a habilidade de se colocar no lugar do usuário para desenvolver a melhor solução a ele. Habilidade de programação para criação de protótipos, testes e implementação são fundamentais, assim como o uso de IA.

 

Computação em nuvem

 

Cada vez mais utilizadas pelas empresas, as aplicações em nuvens requerem profissionais com conhecimentos em linguagens de programação, como Pear, Perl, Ruby, Ruby on Rails e Python, além de Java, JavaScript, SQL e MySQ. É preciso, também, entender o trabalho em rede e seu desenvolvimento (DevOps).

Conhecimentos em sistemas específicos, como as plataformas do Google, Amazon e Linux são diferenciais. O profissional precisa, também, ser criativo e saber trabalhar em equipe.

E você, o que achou das áreas em ascensão do mundo tech? Sentiu que alguma deu match com o seu perfil? Conta pra gente!