5 dicas para usar o LinkedIn (e suas outras redes sociais) com profissionalismo

Em meio a tantas informações, manter a integridade nas redes sociais pode parecer perda de tempo, mas os resultados são consistentes. Veja como fazer isso

Por: Daniella Campos, Talent Acquisition na Mazzatech
Escrito em: 30/06/2021

Antes, o LinkedIn era visto como uma espécie de currículo virtual. Mas há alguns anos, adquiriu um caráter mais amplo ao permitir que diferentes profissionais e empresas mostrem suas capacitações de maneira mais subjetiva, com artigos e opiniões, indo além dos tópicos básicos de um currículo.

No entanto, são diversas pessoas tentando chamar a atenção de possíveis recrutadores e contratantes. Esses se expandem até as outras redes sociais dos candidatos, verificando também Facebook e Instagram, ao mesmo tempo em que avaliam seus currículos.

Sendo assim, é importante aprender a usar o LinkedIn (e as suas outras redes sociais) com profissionalismo e ética. Descubra como:

 

1. Seja sincero nas habilidades

 

Um dos grandes problemas no LinkedIn é quando os usuários aumentam muito suas habilidades e praticamente criam uma nova personalidade. Esta característica, inclusive, chega também a outras redes sociais, como Instagram e Facebook. Em todos os casos, o mais importante para conseguir destaque de forma honesta é ser estratégico e descritivo ao máximo, afinal, cada detalhe pode fazer a diferença, além de ter objetivos bem definidos para não ficar perdido em meio às oportunidades.

 

2. Faça conexões verdadeiras

 

O termo “conexões” aparece no LinkedIn com bastante frequência para se referir à rede de contatos feita na plataforma. A recomendação aqui é buscar conexões que realmente te inspirem em vez de forçar relações para conseguir o que quer. Para Facebook e Instagram, o mais recomendado é que você mantenha os contatos que conhece de verdade em suas redes, sem angariar seguidores que nada têm a ver com você, apenas para ver o número de conexões subir.

 

3. Faça do conteúdo postado o seu reflexo

 

Apesar do LinkedIn ser voltado para o aspecto profissional, ele ainda é uma rede social, ou seja, permite o compartilhamento de publicações. Muitas pessoas acabam usando esse espaço para se venderem de uma forma muito direta – apesar disso não ser algo condenado, pode ser desagradável para o contratante consumir um conteúdo tão agressivo com tanta intensidade. Vá com calma nas publicações.

Essa dica é válida também para o Instagram e o Facebook: não publique apenas para se promover, mas deixe que seus pensamentos e gostos pessoais também sejam percebidos, ambos em medidas semelhantes. Ah, tome cuidado com assuntos polêmicos – se suas redes sociais são usadas profissionalmente, é bom evitar se expor tanto assim.

 

4. Você não é uma empresa, é um ser humano

 

Mostre suas qualidades e capacitações no LinkedIn e em suas outras redes, mas deixe que as outras pessoas e empresas vejam que há um ser humano por trás disso tudo e com gostos pessoais, sonhos etc. Integre suas redes e motive as pessoas a conhecerem os diferentes lados da sua personalidade de forma autêntica e justa. Você colherá os resultados!

 

5. Atualize seu perfil

 

Por último, mas não menos importante, mantenha sempre seus perfis atualizados com fotos boas, sem exposição demasiada, e informações recentes sobre sua vida profissional. Conte sua história, use palavras-chave e seja ativo, seguindo sempre os critérios já explicados acima, hein?